Eleições Autárquicas 2021 preservadas pelo Arquivo.pt

thumbnail_eleicoes_autarquicas

Milhares páginas eleitorais a preservar antes que desapareçam

No dia 26 de setembro de 2021 realizaram-se as eleições autárquicas em Portugal, evento marcado pela pandemia da Covid-19. A comunicação dos candidatos foi baseada sobretudo nos meios de comunicação social e nas redes sociais.

A informação online que documenta processos eleitorais é de manifesta importância histórica. Contudo, é difícil de identificar porque aparecem e desaparecem rapidamente. No caso das eleições autárquicas, a quantidade de candidatos e a variedade de canais utilizados torna a tarefa ainda mais desafiante.

O Arquivo.pt, tal como em eleições anteriores, lançou uma recolha especial para preservar conteúdos relativos às Autárquicas 2021.

Como foram identificados os conteúdos eleitorais publicados na Web

Começou-se por fazer a identificação manual de conteúdos relacionados com eleições, por concelho e freguesia. Para isso pediu-se ajuda a pessoas e organizações com as seguintes iniciativas:

  • campanha de recolha de endereços Eleições Autárquicas de 2021: precisamos da sua ajuda!
  • pedido de colaboração aos serviços de arquivo dos 308 municípios na identificação de sites eleitorais e candidatos do respetivo concelho
  • pedido aos Partidos para enviarem os nomes dos candidatos cabeças de lista

Destaca-se a utilização do site Eyedata – Social Data Lab que disponibilizou na Web nomes de candidatos de todo o país.  A página da Wikipedia Eleições autárquicas portuguesas de 2021 também foi utilizada como fonte de informação.

A lista com nomes de candidatos por concelho, partido ou coligação serviram para criar pesquisas automáticas no Bing que identificaram os conteúdos eleitorais mais relevantes.

Por exemplo, ao combinar o termo “autárquicas 2021” com o nome de um candidato e do respetivo concelho, obtém-se resultados relacionados com esse candidato, tais como notícias, iniciativas da sua campanha ou a página oficial da sua campanha eleitoral.

Esta metodologia foi aplicada nas Eleições Presidenciais 2021 e nas Eleições Europeias de 2019. O relatório técnico A transnational crawl of the European Parliamentary Elections 2019 detalha a metodologia aplicada.

Recolha de conteúdos e disponibilização no Arquivo.pt

Entre 22 de agosto e 8 de outubro de 2021, o Arquivo.pt recolheu de forma exaustiva páginas relacionadas com as Autárquicas 2021.

A coleção resultante denominada Eleições Autárquicas 2021” (EAWP39) reúne 31 milhões de ficheiros que totalizam 2.7 TeraBytes de informação e estará disponível a partir de outubro de 2022, por respeito ao período de embargo de 1 ano.

Investigadores que queiram realizar estudos acerca das Autárquicas 2021 e necessitem de obter acesso mais cedo aos conteúdos recolhidos podem contactar o Arquivo.pt.

Para saber mais

Memória de festivais e eventos de arte: PARA SEMPRE

Thumbnail-projeto-para-sempre

A Exposição Memória de festivais e eventos de arte propõe um percurso pela cena artística portuguesa presente na Web e inclui uma cronologia destes acontecimentos.

Este produto de informação online é uma apresentação dos resultados de forma sistemática e estruturada do projeto PARA SEMPRE.

cartao-expo-memoria-festivais-e-eventos-de-arte
Exposição online “memória de festivais e eventos de arte” (arteparasempre.wordpress.com)

O segundo produto online do projeto será um diretório de referências de artistas, galerias e projetos na área da arte contemporânea portuguesa a ser disponibilizado durante o ano de 2022, em gulbenkian.pt/biblioteca-arte.

Ciclo de Webinars intitulado Arte para sempre na web

Entre abril e julho de 2021, realizou-se o Ciclo de Webinars intitulado Arte para sempre na web, orientados a uma comunidade de artistas, curadores, galeristas e produtores de eventos, entre outros.

A média de participantes foi de 58 por sessão, os quais avaliaram a sua satisfação, numa escala de 1 a 5, com uma pontuação média de 4,6.

As três sessões tiveram por objetivo a difusão do conhecimento sobre a preservação digital de informação na web e requisitos para a publicação de informação preservável.

Identificação de artistas, galerias e projetos

Começou-se por identificar artistas, galerias e projectos relevantes no panorama artístico português contemporâneo. Partiu-se de um conjunto inicial de 63 agentes (artistas, galerias e projetos), aos quais foram adicionados 573 artistas pertencentes à Colecção Moderna da FCG e à Colecção de Livros de Artista e Edição Independente da BAA – FCG.

Ao longo destes meses foram assim identificados 636 elementos (redes sociais e sítios web ativos em 2020), que foram posteriormente analisados.

As conclusões da análise realizada no âmbito do projeto PARA SEMPRE foram apresentadas no webinar realizado a 1 de julho de 2021, intitulado Arquivar a Web: faça-você-mesmo! 

Para mais informações:

Recolha especial sobre websites e blogues de arte

Em Abril de 2021, 0 Arquivo.pt fez uma recolha especial com base na identificação inicial de artistas, galerias e projetos e obteve 2.8 terabytes de informação preservada.

Gravaram-se novos conteúdos sobre websites de arte, utilizando ferramentas que permitem recolhas com maior qualidade, tais como Brozzler e Webrecorder.

Um projeto colaborativo de curadoria digital

PARA SEMPRE é um projeto de curadoria digital aplicada à informação disponibilizada na web pelos diversos agentes da cena artística portuguesa contemporânea (artistas, galerias e locais híbridos).

Este tem como finalidade principal contribuir para a preservação/reutilização das páginas do passado e do futuro, assegurar a preservação da memória digital da arte portuguesa actual disponível no Arquivo.pt e promover o conhecimento sobre esta temática, apresentando-a de forma sistematizada e estruturada.

A sua criação resulta do encontro de missões de duas organizações: uma que pretende assegurar a preservação da web portuguesa, o Arquivo.pt, e outra que se assume como um agente no desenvolvimento do conhecimento e do saber sobre a arte portuguesa contemporânea, a Biblioteca de Arte da Fundação Calouste Gulbenkian. Este inscreve-se no âmbito da plataforma ROSSIO (Infraestrutura de Investigação na área das Ciências Sociais, Artes e Humanidades).

Webinários com a Câmara Municipal de Lisboa: vídeos disponíveis!

Thumbnail_passaporte-competencias-digitais-arquivopt

print_passaporte-competencias-digitais

Entre outubro e dezembro de 2021, realizou-se um ciclo de webinários organizado pelo Departamento de Desenvolvimento e Formação da Câmara Municipal de Lisboa, no âmbito do programa para a literacia digital Passaporte Competências Digitais da Câmara Municipal de Lisboa, em colaboração com o Centro Qualifica +ValorLx, a Infraestrutura ROSSIO e o Arquivo.pt  da Fundação para a Ciência e a Tecnologia I.P.

Os objetivos desta iniciativa foram apresentar os serviços do Arquivo.pt e disseminar a sua utilização para que o património histórico publicado na web possa ser preservado e explorado por qualquer cidadão.

As sessões foram abertas mediante inscrição e tiveram um total de 126 participantes (média de  31  por sessão).

As apresentações dos oradores foram gravadas e podem agora ser acedidas, juntamente com os slides de cada sessão.

Sessões realizadas

15/10 – O Arquivo.pt: O que é? Para que serve?

Daniel Gomes, gestor do Arquivo.pt, explica como qualquer cidadão pode utilizar este serviço para consultar páginas Web do passado nos mais diversos casos e fala da importância da preservação da memória digital.

11/11 – API Arquivo.pt : acesso automático a informação preservada da Web

Vasco Rato, web developer do Arquivo.pt, apresentou as APIs (Application Programming Interfaces) do Arquivo.pt. Estas possibilitam o desenvolvimento de aplicações inovadores e úteis às organizações através do processamento automático da informação histórica preservada da Web.

25/11 – Arquivar a Web: faça-você-mesmo!

Ricardo Basílio, curador digital do Arquivo.pt, apresentou um tutorial sobre a utilização das ferramentas do projeto Webrecorder.net para arquivar páginas da Web. Estas ferramentas permitem que qualquer pessoa ou organização possa criar o seu próprio arquivo da Web utilizando formatos normalizados adequados para a sua preservação.

9/12 – Publicar na Web: boas práticas Arquivo.pt

Pedro Gomes, engenheiro responsável pelas recolhas de websites no Arquivo.pt, abordou boas práticas de publicação de informação na Web para que esta possa vir a ser preservada. Várias situações foram ilustradas com casos práticos e respetivas recomendações acerca de como bem publicar para bem preservar.

Saber mais sobre as formações do Arquivo.pt

O Arquivo.pt está aberto a colaborações tendo em vista a formação de profissionais em organizações ou cidadãos individuais acerca de preservação da Web.

Conheça os módulos de formação e contacte-nos.