Café com o Arquivo.pt

Tome um Café com o Arquivo.pt

Última atualização em 3 de Julho de 2020 às 16:53

Café com o Arquivo.pt

Bem vindo ao Café com o Arquivo.pt

Semanalmente, o Arquivo.pt abre uma sessão on line para tratar um tópico relacionado com a Web e sua preservação. 

Venha ouvir os convidados e converse directamente com a equipa do Arquivo.pt para saber como tirar maior partido do serviço e concorrer ao Prémio Arquivo.pt.

Próxima sessão

Sandra Antunes, Professora na Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu (ESTGV), é a ilustre convidada da 14ª sessão do Café com o Arquivo.pt. Vai abordar a questão da criação de espaços virtuais para a memória do Web design e mostrar a importância de um museu para colmatar lacunas nas áreas da preservação, exposição e história do Web design português.

Receberá no seu email a ligação necessária para participar na sessão. Divulgue.

Para reservar na agenda

  • 10 de de julho às 15h – Museu do Web design português (Sandra Antunes, ESTGV)

Sessões realizadas – resumo e material de divulgação

1ª sessão – 27 de março

Nesta sessão foi apresentado um tutorial de gravação de páginas Web num formato normalizado, utilizando o Webrecorder. Usando esta ferramenta disponível gratuitamente no projeto Rhizome, qualquer pessoa pode gravar páginas Web e assim preservar o seu conteúdo tal como estava num determinado momento.

2ª sessão – 3 de abril

A App meuParlamento.pt foi a vencedora do Prémio Arquivo.pt 2019 e permite simular uma votação sobre legislação que passou pela Assembleia da República. Muitos conteúdos encontram-se em páginas Web preservadas pelo Arquivo.pt.  O assunto principal é pois a questão da cidadania que, neste caso, pode beneficiar da tecnologia para ser dinamizada. A apresentação de Nuno Moniz contou também com a presença dos outros dois autores, Arian Pasquali e Tomás Amaro. Seguiu-se um espaço de perguntas relacionadas com esta aplicação e com o desenvolvimento de trabalhos a partir do Arquivo.pt.

3ª sessão – 17 de abril

De regresso, após interrupção da Páscoa, a 3ª sessão do Arquivo.pt foi dedicada ao esclarecimento de questões acerca do Prémio Arquivo.pt 2020 e às novidades. O lançamento da nova interface do Arquivo.pt, denominada Webapp release, foi a grande novidade dada em primeira mão. O site do Arquivo.pt apresenta um aspeto diferente e uma única interface para desktop e para dispositivos móveis.

4ª sessão – 24 de abril

A aplicação Revisionista -Des-cobre as notícias, da autoria de Flávio Martins e André Mourão, foi 2ª classificada do Prémio Arquivo.pt 2019. Esta ferramenta utiliza o Arquivo.pt para mostrar as versões das notícias dos jornais no seu processo de publicação. Falou-se da utilidade da tecnologia para reforçar a confiança dos cidadãos nos meios de comunicação social.

5ª sessão – 30 de abril

Violência doméstica foi o tema desta sessão, que teve por convidada a Zélia Teixeira, Psicóloga e Professora da Universidade Fernando Pessoa. O seu estudo, que baseado em páginas preservadas pelo Arquivo.pt, foi o 3º classsificado do Prémio Arquivo.pt 2019.

6ª sessao – 8 de maio

A API do Arquivo.pt (Application Programming Interface) explicada a partir de exemplos concretos foi a matéria desta sessão. Não é necessário ser informático para compreender as potencialidades desta interface e, a partir daí, construir projetos derivados do Arquivo.pt para a sua instituição ou para a sociedade, em geral.

7ª sessão – 15 de maio

Webrecorder e Browsertrix são duas ferramentas úteis para a recolha de websites localmente e em pequena escala. O Webrecorder é de utilização simples e intuitiva, adequada para um pequeno número de páginas selecionadas. O Browsertrix exige alguns conhecimentos técnicos, mas depois de implementado permite fazer recolhas de um site inteiro ou de listas de páginas. A partir das demonstrações incentivou-se a comunidade a experimentá-los e a cuidar da preservação dos seus websites.

8ª sessão – 22 de maio

A 8ª sessão foi dedicada ao tema fascinante dos videojogos, apresentada pelo Web developer Miguel Costa. Quem sabe qual foi o primeiro videojogo português? Quem foram as figuras-chave na evolução dos videojogos no contexto nacional? Será que o Arquivo.pt guardou jogos antigos? Essas e outras questões foram tratadas e partilhadas nesta sessão.

  • A história dos videojogos na Web portuguesa
  • Miguel Costa, Web developer
  • Slides
  • Vídeo

9ª sessão – 29 de maio

Nesta sessão conhecemos mais de perto o Straight Edge e a sua presença no meio punk/hardcore da área metropolitana de Lisboa na década de 90. Diogo Duarte, antropólogo e investigador do Instituto de História Contemporânea da Universidade Nova de Lisboa, falou sobre o seu trabalho dedicado ao tema e sobre a importância do Arquivo.pt para estudar este movimento e outras expressões da cultura popular.

  • O Straight Edge na área metropolitana de Lisboa
  • Diogo Duarte, antropólogo, investigador do IHC – NOVA FCSH
  • Video no Facebook, no Youtube (em breve)

10ª sessão – 5 de junho

Saúde e Internet foi o tema que nos trouxe Rita Espanha, docente e investigadora do ISCTE-IUL e CIES e especialista na área das tecnologias da Comunicação em Saúde.  A Internet tornou-se o meio privilegiado onde os cidadãos procuram informação e constroiem o seu próprio saber em todas as áreas da sua vida, entre elas a saúde. Os organismos do Estado por sua vez desenvolveram serviços que usam a Internet. De fora fica parte da população que não acompanhou esta mudança. A outra parte da população que tem facilidade em aceder à informação nem sempre tem o sentido crítico para avaliar a informção e usá-la em seu benefício. Todas estas questões se tornaram mais evidentes durante o recente período de pandemia.

11ª sessão – 19 de junho

O seu site é preservável? Esta foi a questão principal desta sessão, dedicada à preservabilidade dos conteúdos publicados na Web. A equipa do Arquivo.pt, através do curador digital e do engenheiro de crawling, apresentou um conjunto de recomendações a ter em conta na criação e desenvolvimento de sites para assegurar, tanto quanto possível, a sua preservação.

12ª sessão – 26 de junho

Conta-me Histórias é um serviço que cria narrativas temporais, a partir dos conteúdos preservados pelo Arquivo.pt. Esta aplicação foi vencedora do Prémio Arquivo.pt 2018. Ricardo Campos (INESC TEC – Instituto Politécnico de Tomar),  falou-nos do desenvolvimento do serviço e das novas histórias que o Conta-me Histórias tem para contar.

13ª sessão – 3 de julho

Os investigadores das áreas de NLP (Natural Language Processing) encontram nesta sessão um excelente caso de uso explicado em pormenor pelo seu autor. Miguel Won, investigador do INESC-ID, falou da importância das seções de opinião dos órgãos de comunicação. Como lêem os comentadores os acontecimentos e de que modo isso reflecte o seu posicionamento político? A partir desta questão, desenvolveu a aplicação Web Arquivo de Opinião, premiada em 2018, a qual apresenta um histórico das colunas de opinião de jornais portugueses, a partir das páginas do Arquivo.pt. Nesta sessão ficámos a saber as novidades do projeto que agora passou a recolher também páginas de redes sociais.

Deixe um comentário